INSPIRAÇÕES DO POETA

27 de fev de 2009

VÃO

Esse vão cresce a cada dia em mim e ninguém vê.
Nem mesmo você, suposto interessado.
Teu retrato falado é mal contado,
Como tudo em ti é...
Quase oculto, culto de anti-amor , obtuso.
Falo-te zen da dor do mundo, qual não queres ver.

Esse foi o fim.
O fim da picada dessa fraude hilária,
Que é você, meu bem,
Suposto camarada.
Teu machismo é coisa que foi paga pela minha saia.
Ié...cor de rosa, prosa e verso a favor da bossa.
Gosto do intelecto apto a revolucionar.

Pena que você ficou no vácuo,
Sem entender o recado que a vida te mandou.
Agora guarde dentro do armário,
O teu discurso arbitrário,
Por que nem mesmo um otário.
Quem sabe, um reacionário por aqui restou.

Nenhum comentário: