INSPIRAÇÕES DO POETA

16 de ago de 2009

Lâmina da Ignorância




Na tela da televisão, em cores vivas, a imagem aterrorizante, de mais uma crucificação. A exposição vergonhosa de nossa cegueira elitista e consentida. A demonstração nua e crua da doença humana. A visão absurda do assassinato de mais uma infância.
Vejo atônita, a menina sendo mutilada no corpo e na alma. Tendo seu clitóris decepado, como se fosse um cancro. Uma intervenção cirúrgica primitiva, sem anestésico, sem assepsia, sem escrúpulos e remorsos.
Diante da mais sórdida ignorância, meu olhos observam o calvário de um pequeno ser inocente, cujo maior pecado foi, o de nascer na condição de fêmea. Intuitivamente sinto a dor de nossa identidade.
É custoso acreditar, mas, ainda existem sociedades capazes de cometerem crimes bárbaros, em nome, de um misticismo mentiroso e repugnante, quando na verdade, o único objetivo é o poder econômico e social. A dominação da espécie humana, sob o jugo religioso, paternalista e machista.
No caso, em questão, essa sociedade machista acredita que, ao extirpar o clitóris da mulher, ela se torna honrada, frígida e consequentemente, fiel. Assim, a mantém somente, como procriadora e serviçal. Só que, além, de condená-la a uma vida sem prazer sexual, também, muitas vezes, a condena a esterilidade e a morte.
É triste conceber, uma menina segregada da vida pela estupidez do homem aliada a subserviência da mulher.
É inaceitável, que em pleno século XXI, mulheres continuem carregando o triste estigma da inquisição, sendo cruelmente subjugadas, julgadas e condenadas por sua sexualidade. Sem falar em tantas outras violências assistidas diariamente, nas ruas, nos meios de comunicação, nas casas. Mulheres vítimas dos seus amores, meninas vendidas e prostituídas, crianças violentadas na sua inocência.
Choro, ao ver aquela menina, ainda com traços de anjo, frágil, debatendo-se de pavor diante da lâmina fatal. Sem compreender os motivos de tal barbárie. Desconhecendo, ainda mais, as conseqüências do gesto, que quase sempre é executado por mãos de mães ou familiares.
Sinto-me impotente e parte de uma espécie tosca, covarde e permissível. Penso que, mais do que um órgão é mutilado o mistério da vida, o direito a dignidade, o legado da força feminina e o mais imprescindível de todos os detalhes: a mutilação da legitimidade do amor.
Temos que conter essa realidade aviltante que tem como foco, a miséria e a ignorância. Somos indiretamente responsáveis por cada ato de degradação, de violência, de humilhação, quando nos acomodamos em nossas vidinhas burguesas, quando não denunciamos, quando não nos mobilizamos, quando somos omissos.
Sentada no sofá, frente ao mundo globalizado e em tela plana sinto vergonha de mim, dessa natureza humana egoísta. Vergonha de um mundo, onde há mães algozes de seus rebentos.

6 comentários:

Poetano disse...

tbm custo a acreditar minha querida que isso ainda acontece nesse mundo...
mas é isso ai, se esses governantes se importassem mais com a humanidade, e não com seus umbigões gordos, que esperam a queda ou a alta do câmbio,e da bolsa...deveriam abvrir os olhos e ver que estamos indo pra um caos mundial uma gigante sodoma que fere as forças divinas, eles não tem medo da lei que vem do universo, infelizmente é o futuro que temos que deixar aos nossos filhos...estou indignado como vc!!!

Paulo
ps: o texto É espetacular.

Belle disse...

Que triste isso...
Infelizmente as pessoas já estão acostumadas com esses episódios,e acabam não fazendo nada p/ tentar amenizar essa realidade!
Mto forte sua postagem...
Bjos

Rosemildo Sales Furtado disse...

Pois é minha amiga. É o tipo de procedimento que vai de encontro às leis de DEUS, pois estão privando esses seres, dos prazeres que lhes foram concebidos pelo criador.

Beijos,

Furtado

Thiago Maia disse...

Eta mulé que gosta de elogiar, rsrss. Amo seu comentários!!!

Caos mundial... Problemas sociais, ambientais, financeiros... Fome, sede, roubos, guerras... É a bendita ignorância que faz com que tudo isso ocorra, infelizmente.

Mudar????? Sabe de uma? ACHO IMPOSSÍVEL!!!!! Mas fazer o que né? Temos que tentar, ficar parado nem dá certo.

Beijos e ótima semana!

Úrsula Avner disse...

Oi Ira, de fato tal situação é contrária a todas as concepções de direitos humanos que ultrapassam as questões cultural e religiosa. Um abraço.

sueli aduan disse...

..."Somos indiretamente responsáveis por cada ato de degradação, de violência, de humilhação...

seu texto é um "chamado" a consciência.