INSPIRAÇÕES DO POETA

15 de nov de 2010

Apenas Uma Dose

Vejo o brilho da cidade.
No verão, meu coração
Arde de vontade,
De ganhar esses meninos do mar.

Corpos molhados e dourados,
Deliciosamente, quentes,
Bronzeados,
Que acelera meu desejo de amar.

Descubro os segredos que a cidade esconde.
Não quero nada sério, nesse nosso lance,
Apenas, uma dose, uma gota de veneno
E muita brincadeira, noite a dentro.

E eu, à-toa, numa boa, de rapina.
E eu, tão louca, entre bocas, entre línguas.

video

... Coração de eterno flerte... Beijo, Petit!
(pra sempre, menino do Rio, do Rio da minha juventude)

14 comentários:

Poeta del Cielo disse...

profundo con paixao letras muito bem escritas..

saludos
abracos
otima semana

Lily disse...

IRA,

Que delícia esses posts!

Prazer em conhecê-la! Agora, conheço também tua voz. Nosso contato está melhorando. Este mundo nosso não é tão virtual assim.

Obrigada por compartilhar, fiquei feliz, satisfeita.

Minha querida, imagina eu aqui também, nesta costa californiana. Culturas diferentes, comportamentos diferentes... mas tanta coisa igual... ai, ai, ai.

Beijos!

Antonio José Rodrigues disse...

Ouvi, Ira, atenciosamente as músicas. Aqui, achei Pretextos para tomar Apenas Uma Dose. Uma dose de veneno diluido na taça do tempo... Beijos nostálgicos

Érica disse...

OI Ira! Eba! consegui ouvir!
e olha eu curti bastante, sério mesmo, amei o seu som rs

e tua voz é bem parecida com a que eu te dei aqui na minha cabeça srs

bjãO

Costea disse...

Eu sempre gosto de ler o que você mesmo escreveu. Um belo dia! Abraços!

Lily disse...

IRA,

Lindas e sábias tuas palavras, deixadas lá na minha casa.

É preciso a rotina, o cotidiano para que o amor perdure. Caso venha a perdurar com quase nada, será sempre um amor remendado, machucado, cheio de mágoas.

E eu adoro sentar numa mesa de bar, tomar uma bebida boa, comer uns "belisquetes", jogar conversa fora e ouvir alguém cantar, sim, porque canto mal pra caramba, não tenho voz e sou desafinada.

Quem sabe... um dia a gente se encontra... para uma folia...

Beijão, querida! Você é um estímulo a todas as mulheres, é aquela que não deixa a peteca cair, não pula do salto fácil.

Mulher forte, de fibra. Adoro gente assim.

AC disse...

Ira,
Gosto de pessoas autênticas, como é o seu caso.

Beijo :)

Carolina disse...

Ira, belas lembranças do verão da juventude!

Isso menino é veneno como diz aquela velha canção tão conhecida por aqui! Por Deus, que beleza!

Un abrazo.

Phivos Nicolaides disse...

Deliciosamente, quentes, que acelera meu desejo de amar. Seria bom para descobrir os segredos que os couros da cidade. Bjs

Franck disse...

'Menino do Rio/calor que provoca arrepio'... 'Mais uma dose?/sim, estou afim'...
Bjs*

Jorge Pimenta disse...

a praia permanece lá, o sol do rio (imagino) continua a ser o mais quente e os corpos ainda irradiam o suor. o tempo? é apenas o que queremos dele.
um abraço!

Edson disse...

Um compromisso descompromissado, um tempo parado no momento em si e os desejos vivos do passado tão presente. Gostei de seu post.
Ah! Isso me lembra um surfista conhecido que me disse sobre o mar:"respeita ele, pois ele não tem cabelo brother!"

Marcelo R. Rezende disse...

Esses corpos e essa ligação, uma despretensão e obliquidade. Assim imagino os cariocas, sempre. Amo!

Beijo, Ira.
Já estava com saudades.

Sil.. disse...

Ahhh essas lembranças....

Lindo Ira, lindo.


Cara, como eu gosto de te ler.

E canto pra você:
"eu canto pra Deus proteger-te..."


Beijooooooooooooo