INSPIRAÇÕES DO POETA

7 de abr de 2009

Esmola

Uma esmolinha pro poeta...
Que mora na estação do amor.
Lá longe, perto da curva da dor.
Não tem fama, só a cama pra sonhar.
Um olhar a contemplar,
O que só seus olhos podem entender e reter,
Como pastor de rebanho,
Como um bicho estranho.
Gelo branco a derreter.

Uma esmolinha pro poeta....
Que seca a saliva na língua que fala.
Que cala os seus, mas nunca os nossos.
Vossos ossos duros de roer e mastigar.
Por que, quem sabe de nós é ele,
Ele que nada sabe. Sabe nada de amar.
Morte de ilusão menina.
Sina de vencer ruína.
Vaga sob a bruma do mar.

Uma esmolinha pro poeta...
Que vive de qualquer aplauso.
De um breve riso falso.
Saltimbanco pela vida fora,
A cultivar retóricas, mentiras e memórias.
Tentando sobreviver.
E aos corações vadios,
Rosas, espinhos e vinhos.
Um Deus pra nos ver crescer.

Um comentário:

Élever disse...

Adorei,inspiradissima ja que a inspiracão surge de diversos sentimentos!bjs meu amor!!