INSPIRAÇÕES DO POETA

29 de jul de 2009

Janeiro




Como esperar janeiro?
Só com as poeiras dos pensamentos.
Receio que teus olhos partam, como veleiros,
Antes do inverno e do frio vento.

E tu procures outro norte, outra sorte, um cais,
Não tão distante, ainda que não te ardas.
Hás de ancorar, mas sem o sol amarelo que apraz,
Teus dias de naufrágios, onde o amor te salvaguarda.

Como esperar janeiro?
E calar o martírio das horas,
Onde o ciúme é cativeiro.
Tira-me a lucidez de outrora.

Nesse exílio, em que me imponho,
Só me cabe crer e aguardar.
Fomentar no peito esse sonho,
De te tocar e legitimamente amar.

Um comentário:

Thiago Maia disse...

Como esperar janeiro... Quero que ele chegue, talvez venha com ele algumas coisas que serão decisivas em minha vida. Mas tenho que viver os dias que antecedem... E o que fazer? Como esperar? Alimentando-se de vida. Sempre! Assim terei forças pra desfrutar das minhas conquistas.

BEIJO