INSPIRAÇÕES DO POETA

3 de dez de 2009

Entre Poesia e Voz




Por um momento segui os ecos dos teus pensamentos desordenados,
Onde não havia estagnação, mas um delírio ambulatório de correr.
Mover-se como um corcel, livre e selvagem, as margens do despenhadeiro.
Precipitei-me em acelerar os passos e tocar tua bússola, sem norte e morte.
Submeteria as vontades, por um tempo de transgressão magnética, ainda que sem pouso.
Minhas asas sempre foram íntimas e gestoras do que nunca entendi, mas sempre foram asas de Eros. Nunca me privariam da cidade santa, por que meu espírito foi tecido em lugar edênico.
Sou mesmo um paradoxo, um demônio de silfos e de harpias, aos que não confiam, pois se não fiam a exuberância da soltura, que me culpem e me poupem das suas amarguras.
Tenho os pés e os sapatos, mas não calço!
Só ando descalço e sem método. Sou esquisito? Sou! Requisito do benefício da dúvida.
Ainda te sigo e persigo!
Apropriando-me de teu lastro indefinido, das casas que são tuas e que vives como inquilino. Estranho andarilho.
Nossa possessão é a vida e como dois vagabundos forjamos subsídios, que anistiam
As torturas, as dores de sermos inábeis, fiéis menestréis.
Apenas cordéis de predestinação, nessa canção irrestrita do amor demais.
Dê-me teu animalismo, um cisco de virtude e nutre o bem, que hei de honrar com o sal da terra, as pedras atiradas sobre nós.
E após essa deselegância,
Eu vou te alcançar na distância, subitamente,
Entre poesia e voz.

Esse texto deveria ser dividido, por mim e por meu amigo Bebeto Alves. Um compromisso que quebrei, mas as palavras cresceram ... tomaram conta do espaço... mas faço do carinho, um pedido de desculpa... taí Bebeto... nossa casa, que não é aqui nem lá, mas cabe no mundo. Beijão
Visitem o site: www.bebetoalves.com.br

11 comentários:

Sandra Botelho disse...

Um texto maravilhoso!
Bem escrito, quase um desenho lirico.
Bjos no coração!

Gian Fabra disse...

não conheço o Bebeto, mas lendo isso tenho certeza q ele não se incomodou...

até pq de alguma forma ele tb está aqui...

muito bonito

Bebeto Alves disse...

Eu poderia começar me perguntando, porque eu mereço essa incrível deferência? Ou afirmar - eu não mereço, é demais na minha conta. Mas, fico pensando... Que incrível moeda de troca é essa? Que através das palavras nos suscita a beleza e sua crueldade,a fome, a necessidade, outras possibilidades - respiração boca a boca, salvamentos, afogamentos,com uma violência absurda que só o ato de criação pode suportar: a vida se rasgando como ela tem de se rasgar, abrindo caminho a força, trazendo dor e alivio. Somos assim? Sim. E assim teremos de ser para todo o resto de sempre. Um designio desses deuses tortos e odiosos. Somos a nossa própria cura e veneno. Se eu mereço? Não sei. Eu não sei ser eu nesses momentos. Agora e aqui, eu sou só sei ser Ira, Iracema, e isso é muito.

Rosemildo Sales Furtado disse...

Belo texto. Bastante consistente e muito bem coordenado. Parabéns pela postagem e parabéns para o Bebeto pela autoria.

beijos,

Furtado.

cristinasiqueira disse...

Oi Ira,

Ai ...as palavras cresceram,graças a Deus e tomaram conta do espaço,e no espaço,livres eu as encontrei e as guardei por serem de tudo preciosas.

Beijos,

Cris

Apareça.Please!
Vamos ao Bebeto

sueli aduan disse...

Belíssimo! (forte/poético...ual!)
parabéns!!
forte abraço

Úrsula Avner disse...

... asas íntimas e gestoras do que nunca entendi... frase reveladora de uma profundidade de alma intensa, do mistério que se aloja no íntimo e de uma sensibilidade poética avassaladora. Seus textos quase sempre intimistas, de temas existencialistas, frequentemente me tocam. É sempre muito bom te ler Ira. Bj e obrigada pelo carinho em meu espaço.

Rafael Castellar das Neves disse...

Dá para "ver"! Muito bom!

Abraço..

Pedaços de Tempo disse...

Olá Ira,

Bela prosa poêtica, carregada de palavras profundas e cheias de alma.

Parabéns aos dois por este "Entre Poesia e Voz"!

Bjs e feliz natal,
CR/de

Pedro Antônio disse...

Ei, Ira!

Que bom que você achou a Torre um lugar feliz! Você não imagina o quanto sua mensagem alegrou meu coração! Muito obrigado!

Eu também estou por aqui, te seguindo! (rsrsrsrs)

Adorei seus textos, viu!?

Um beijãooo!

Até!

Pedro Antônio

Olavo disse...

Um belo texto cheio de poesia..belo e intenso..Parabens.
Beijão