INSPIRAÇÕES DO POETA

23 de jul de 2010

O QUANTO VOCÊ DÓI




Tem dias que quero pensar em você, porque isso me dói e insisto em pensar, pois preciso da agonia. Daquela sensação de tirar a casca da ferida, ainda não cicatrizada, onde o prazer sangra e depura a dor.
Eu quero chorar a tentativa do amor, que não chegou do outro lado da calçada, só e matado no asfalto, mas já chorei por mil anos e não há mais lágrimas. Que merda, você perdeu a direção, não escapei! Estava distraída te amando.
Quero pensar e pensar, quando em silêncio te olhava e aquilo me doía, como dói agora, que continuo olhando, quando fecho os olhos e sempre sei onde você esta.
No fundo, essa dor é o reflexo da profunda comoção que sinto, ao contemplar meu amor tamanho. Não, não se sinta constrangido, já que nada fez por merecer. Amo-te por minha culpa e porque tinha que ser assim.
Há esse sentimento que sempre esta e que precisa de alguém pra sair de dentro, louco e desembestado. Precisa de um rosto, no mínimo, pra se doar e você passou bem na hora do recreio. Meu coração queria pêra, uva, maçã e salada mista. Beijei de língua!
Voilà, todo meu corpo casou com o teu.
Vê-lo esparramado pela casa, até esbarrar em mim é aflitivo e, sem palavras na boca, apenas nos olhos digo: te amo, te amo! Você não ouviu? Tudo bem, mesmo assim prossigo a ecoar, porque gosto desse som repetido do amor e os gatos também.
Quero pensar em você e hoje é um dia bastante apropriado.
Faz frio! E no frio, fissuras e saudades doem mais.

7 comentários:

Márcio Kindermann disse...

Faz...doem mais.
Esse nosso lado masoquista, de quem é só amor e derrama...
Lindo, Ira Buscacio... hoje faz frio.
Bj meu
mk

A.S. disse...

Nas tuas gélidas palavras, brotam escaldantes sensações... intensos desejos!


BeijOOO
AL

izabelle_tavares disse...

Iracema, lindo esse amor incondicional q encontra-se em seu íntimo...independente de tudo e todos. Confesso q jamais consegui amar um homem assim, mas admiro e louvo todas as formas de amor, posto que esse sentimento move o mundo, ao mesmo tempo q é o sustentáculo de nossas humanas existências.

Rosemildo Sales Furtado disse...

Não sei, mas tenho uma ligeira impressão que esse é um tipo de declaração que leva a pessoa amada a ficar convencida.

Beijos e ótimo final de semana.

Furtado.

Úrsula Avner disse...

Olá querida amiga,

Eis você aqui também falando de dor e com a costumeira habilidade e sensibilidade na escrita... Bj,

Úrsula

francescbb@hotmail.es disse...

Great blog!!!!

Frank, Barcelona

http://balapertotarreu.blogspot.com

Lila disse...

Menina...a cada palavra, a cada poema,vibra meu coração e minha alma...só me resta agradecer por vc compartilhar todos esses sentimentos escritos.
...faz frio e como dói!
Bjsssssss