INSPIRAÇÕES DO POETA

9 de out de 2010

Espírito de Mim




O espírito era de porco e o corpo pecado,
Vermelho. A boca de batom, nunca nua,
Bruma de desejo ronda o encarnado.
Concerto ao ar livre, de culpa pra lua.

O espírito era de luz e supus enamorada,
Vestida. Tímida da dura fronteira dele,
Extremidade eloqüente circuncisada.
Musica de pele, enquanto língua, ele.

O espírito era de santo e o manto só
Consuma. A forja de ouro do homem
Eu, demônio, não suporto fingido nó.
Ópera rock, sexo, amor. Quero, no mais amém!


Essa postagem, eu quero dedicar ao Luiz, do Universo Nebadon, um menino de metal raro, parceiro constante que me presenteou com um lindo selo. Bj, Luiz!

A imagem: uma arte da Ira!

17 comentários:

Jasanf disse...

Este texto teu tem característica parnasiana: busca pela palavra perfeita e pela sintaxe bem empregada. Lindo!

José Carlos Brandão disse...

A poesia é uma forma que respira - isto é, um sopro, um espírito. Corpo, sinônimo de forma. Corpo, quando a forma é mais completa.
Um abraço amigo.

Brasil Desnudo disse...

Bom dia, minha querida Ira!!

Agora além de poeta, Menina Mulher, és uma artista Plástica?
Nossa!!!
Conhecer uma mulher assim, tão completa e fascinante, e ainda, ser minha vizinha, é uma luxo só!!!
Linda sua Arte... A deformidade do ser, junto ao contexto de tudo que o rodeia...
Um lindo domingo para Ti minha Amiga querida..
Bjs em seu coração e de todos os seus..

Marcio RJ

Jorge Pimenta disse...

doce amiga,
tenho andado meio afastado das lides dos blogues (este reinício de aulas, com novos desafios, tem-me consumido imenso tempo), mas nunca esqueço os lugares onde me sinto bem: o teu, por exemplo.
e, a propósito de tempo, deixo aqui a minha réplica ao teu comentários no "viagens":
ira, querida amiga e singular poeta,
"as viagens são, em mim, o verdadeiro velo de ouro; não aquele que se desenha no final do arco-íris, fogo de santelmo sagrado onde marinheiros e ninfas se perdem no reencontro de vontades e sonhos, mas o que se desenha nas águas que são esventradas pela proa das barbatanas. até porque, e saramagando, "sempre caminhamos para onde nos esperam"."
um beijinho enorme!

Franck disse...

Quando venho lê-la, fico babando com sua sensibilidade, acho que estou meio repetetivo, inclusive... Mas seus poemas, como seus textos, tocam fundo!
Uma boa semana! Bjs!
PS: Não sei com qual espírito me definiria, sou tantos!

Lily disse...

"nao suporto fingido noh"

Otima frase! Tambem nao suporto isso, nao suporto qualquer coisa fingida, falsa.

Bela dedicatoria! Ele eh mesmo um amor de pessoa.

E, que bela arte da Ira, que bela imagem! Belissima!

Phivos Nicolaides disse...

O que é um poema sensível e potente!

Úrsula Avner disse...

Um espírito em tanto minha amiga... Como de costume, versos arrebatadores... Bj grande e bom feriado.

| A.Luiz.D | disse...

Olá Ira,
nao sei o que dizer deste post.
Escrevemos todos os dias, mas cheguei aqui e li essas palavras dedicadas ao U.Nebadon, e fiquei emocionado. È impressionante, ja te disse que vc é minha interprete, conhece, tem sensibilidade em analisar meus versos. Te agradeço, estarei aqui sempre, nesse mundo, a poesia é assim , unida por paixão, amizade, e muita compreensao.

Quanta beleza tudo isso.

bjs

Kátia disse...

Ira... lindona!!!
Sinto muita admiração por você.
Tudo que vc faz é intenso.
Uma artista de verdade.
Parabéns!
Mil beijos!!! Já lhe adoorooo!!
Um ótimo feriado amiga!!

Sil.. disse...

Só posso dizer, que TUDO que sai e vem de você, me é bendito!

Eu te adoroooooooooo!

Simples assim!

Um abração, Ira, amadaaaaaaaa!!!

Machado de Carlos disse...

O Espírito do poema está sempre vivo. Precisamos dos espíritos e de idéias para criar nossa poesia, principalmente quando o poema é dedicado a alguém de suma importância.
Que bom ler você!
Um Grande beijo!

Ava disse...

Navegando por teus mares e me encantando com as ondas de amor encontradas por aqui...


Beijos!

Saulo Taveira disse...

A arte é linda!!! Só não curto a foto que tem você morta atrás de você mesma. Não me causa boas sensações. E a poesia é isso, sentir.
Teu desenho, quadro é poesia brasileira.
"Espírito de Mim" é mais um lindo e intenso texto. Mulher vaidosa, interessante, intensa.

Beijos.

Juliana Carla disse...

Ira,

Vejo contraste. Mas, no final das contas seremos espíritos de luz. No meu ler e reler dos seus versos foi o máximo que consegui extrair. Ou será que o frescor da manhã está me afetando (rs)? Bom, só sei que está inteligentíssimo!

Menina, me deixa entender uma coisa: essa imagem foi feita por você mesma? De primeira, apensar de estar em P&B, sua arte me fez lembrar de Tarsila do Amaral. Acho que isso aconteceu por causa dos detalhes e traços fortes da imagem de frente.

Parabéns querida amiga!

Bjuxxx e xerooo

Athila Goyaz disse...

Lindo desenho, parabéns pela arte!
O poema é sensível, maravilhosa composição!

Rob Novak disse...

"Quero, no mais, amém."

É a essência. Dizer Eu Quero e pronto. O resto é apenas Que Seja, Que Aconteça. O que importa é querer, sincera e decididamente.

Você sabe usar as palavras a seu favor e deixá-las livres pra que expressem seus sentimentos sem amarras. Muito bom isso :)

E obrigado pelas visitas e comentários em meu blog. Sinto-me feliz por saber que realmente gosta dos meus poemas e os considera bem elaborados. Quando se faz de coração, tudo fica, no mínimo, sincero ;)

Bjs e uma ótima semana pra vc tb!