INSPIRAÇÕES DO POETA

25 de out de 2010

Navilouca




“La Navilouca” contaminava os caretas com laranjas e meteoritos.
Chapéus de menestréis e poemas encontravam sons metálicos.
Era a vez de Lucy, the Queen! Dava-se de boca em boca aos súditos,
Que a bebiam num céu de diamantes, depois improvisava pinicos.

Náuseas, vômitos, daquele sistema mecânico tosco e enferrujado,
Os faziam deixar rastros de diarréias. A rainha livre era anarquista!
No “Mundo do Sonho” haviam sapatos apertados e calos mofados,
Assim, o refresco era início de pés descalços, em cabeças utopistas.

A troupe de mágicos viajava em viagens psicodélicas e plantava,
Grãos que dariam flores, que herdariam palavras, outros grãos.
O ônibus corria na direção contrária, alternativa veloz, não freava,
A paisagem fervia e o século explodiu deixando cartolas e coelhos no chão.


Homenagem a Ken Kesey!

20 comentários:

Saulo Taveira disse...

"O ônibus corria na direção contrária, alternativa veloz, não freava,..."

Poetas são condutores de ônibus sobre viadutos que vão contra a maré, que corre por baixo.

Maravilha, moça.

Beijos.

Carolina disse...

Muy bonita la nave psicodelica, subirse a ella es entrar a una dimension magica! uuuh! :D

besinhos Ira!

Franck disse...

Lucy e o céu com diamantes, sua nave louca, seu realismo fantástico, adoro tudo isso!
Bjs e uma boa semana!

Ava disse...

Ira, querida!

Que viagem essa a bordo de sua Navilouca...

Quantas vezes nessa nossa louca vida, não nos "vimos" embarcados numa vave assim...


Beijos e carinhos...

CARLA FABIANE... disse...

bom dia querida, do meu coração!
que nave louca e unica!
você é ímpar!
um beijo...

Mimo Chic disse...

Quanta aventura e pensamentos deixados na mente!! Muito bom
Bjs
Lulu & Sol

Phivos Nicolaides disse...

Ola querida Ira. Lindo poema. Bjos achocolatados

Menino Dieke disse...

Que nave louca!!!
Esse espaço aqui
Cheio de sentimentos e emoções
Gostei daqui!!

Rosemildo Sales Furtado disse...

Oi amiga! Passando para te desejar uma boa noite e dizer que gostei da tua "La Navilouca", só que um tanto metafórica. Rsrs.

Beijos,

Furtado.

Rob Novak disse...

Um post, digamos, bem psicodélico.
Essa Nau dos Loucos, em vez de "confiscar" os desajustados, vai espalhando um pouco de desajustes para esse mundo tão "normoralista".

Nunca li o livro de Kesey e também nunca vi o filme com o Jack Nicholson baseado nele, mas, deve ser muito interessante.

Bjs

Ana Agarriberri disse...

"...Náuseas, vômitos, daquele sistema mecânico tosco e enferrujado..."

Isso me bate tão atual. ^^
Beeejo,beeejo. Boa quarta-feira.

Márcio Kindermann disse...

Ira
Que louco esse arroubo de juventude, que de tão bom eternizou-se em memórias-escritas.
Bentida Nave Louca, bendita Vida!!!
Bj meu

Marcelo R. Rezende disse...

Me senti dentro de Laranja Mecânica e The Dreamers. AMEI!

Sil.. disse...

"La Navilouca”

Eu to dentro, amadaaaaaaaa!

Um abraço imensooooooo minha lindaaaaaaaaaa!!

Eu te gosto, um absurdo!

A.S. disse...

Ira,

Não conheço o filme, mas agora fiquei com grande curiosidade!
Vou tentar descobrir mais coisas!

Beijos, querida!
AL

Kátia disse...

Oieeeee!!!

Quanta aventura queridona!!
Adoro aqui.
Beijooos!

Palavrácido disse...

É tão bonito o que escreves
muita aventura misturada
corações enamorados no meio delas? ^^
gostei da forma que utilizou
o blog! beijos

Dan

Joop Zand disse...

Nice and very colorful,
your blog is oké.

Greetings, Joop

Jorge Pimenta disse...

querida amiga,
cada texto teu é uma aventura sensorial sem par. neste caso, entre engrenagem roucas e estafadas e delírios visionários, apenas uma só certeza: "A paisagem fervia e o século explodiu deixando cartolas e coelhos no chão." brilhante!
beijinho!

Unai disse...

Preciosa fotografía!!

Saludos desde españa.