INSPIRAÇÕES DO POETA

13 de nov de 2010

Dias de Sextos... Sentidos




Ninguém deveria estar só, nas sextas, pois se trata de um dia diabólico, onde caldeirões cozinham os cios dos bichos que violam véus, de paraísos insustentáveis.
Ilhas pagãs ateiam fogo nas matas, que espreitam bruxarias batismais, onde iniciações de castos sacerdotes revelam salamandras epidérmicas. Harpias em fúrias adentram peles desejosas de sentidos mundanos.

A noite faz-se impiedosa e babilônica e os jardins cultivam flores carnívoras, enquanto os cães ladram aos espíritos ortodoxos. A flor do sexo panteísta desabrocha em idolatria invocando as bacantes. Pétalas abrem-se ao feitiço obsessivo da possessão. O mavioso caule sustenta os fetiches.

Afasta de mim o cálice do Deus morto!
Que amada de Deva, eu passe adormecida pelo sexto dia, após imaginar-me deitada sobre teu dorso querubínico na solidão do altar, onde sábado, porque hoje é sábado, me desperte ao amor que sinto apesar de condenada, ao sortilégio de todas as sextas.

Que eu me perdoe pelos meus sextos sentidos endiabrados!

13 comentários:

Poeta del Cielo disse...

nigueim deveria mesmo estar so... la similitude entre esas sextas que na noite baixa as penumbras cheia de brumas geladas na solidao... con a unica companhia de eses sextos sentidos que sao capaces de crear unas letras asim de sentidas...versos lindos crean uma poesia que leva escencia...

saludos
amiga
abraco

Boa noite...belo domingo

Jorge Pimenta disse...

o jogo sexta-feira/sexto sentido enrola os olhos para a humanidade que se esconde por debaixo das mesas - em cima permanecem os restos da refeição do deus moribundo. os caprichos do objecto castigado à sua mão redentora - amor, desejo, lascívia e felicidade - morrem na sua boca casta onde a eternidade é apenas o jargão da maior das mentiras.
um abraço, poeta arrebatadora!

AC disse...

O apelo dos sentidos é torrente avassaladora que tudo submerge...
Ira, as suas palavras, grito permanente do mais fundo do tempo, poderiam ser as da sacerdotisa que sente que o templo só faz sentido quando não está deserto...
(Adoro a intensidade com que escreve!)

Beijo :)

Sil.. disse...

Ira, minha lindaaaaaaaaaa!

Ahhhh miga, eu nem me peço perdão, porque meus sextos (Quase sétimos) sentidos já nasceram comigo assim.
É de berçooooooo rs.

A gente controla (Quando dá).

Um beijoooooooo!

E eu te tenho um bem querer do tamanho do universo!!!!

Grasi disse...

Realmente... ninguém deveria ficar sozinho às sextas!!!
Tava com saudades daqui :)
Bjão lindona e um domingo super iluminado :)

Franck disse...

Que venham as sextas e os sextos sentidos, as danças, as mágicas, as salamandras e os sapos e os princípes...e muita poesia!
Beijos****

Brasil Desnudo disse...

Olá, minha querida poeta Ira!!!
Andei sumido, né?
Mas tava colocando uns parafusos no lugar.. Papai e mamãe quando me fizeram, ou estavam se amando tanto que no hora, esqueceram de alguns parafusos, ou já nasci assim sem eles...kkk
Saudades de você, sabia!!
Das suas poesias, das suas visitas, sempre gostosas lá no Desnudo!
Esse quase um mês que fiquei fora do ar por conta da cirúrgia, já estava quase doido, não de ficar internado, até que no hospital, toquei um rebú daqueles, pra não perder o ânimo..kkkk
Mas agora estou a todo vapor e, meio que aparafusado, mais inteiro...
Um feriado gostoso, onde amanhã, finja que é sexta e, não fique só, mas sim,muito bem acompanhada, tá?
Beijos no coração e toda paz pra você minha querida Ira.
Com todo carinho

Marcio RJ

Iram M. disse...

Se fico as sextas só, todos esses "diabos" invadem a minha cabeça.
Beijos

Iram

Machado de Carlos disse...

Ira

Belo texto que aprofunda nos sentidos da alma. A vida corre até sexta-feira, mas quando chega ao sábado e ao domingo, aí sim a flor pode exalar um perfume infinito!

Beijos e Belíssimo feriado para você!

█► JOTA ENE ◄█ disse...

ººº
Sou agnóstico ... não funciona comigo.

Mas está um texto... bom, tenho que reler mais umas vezes ... rs

Bjoo

Marcio Nicolau disse...

"numa dessas noites, tudo vai embora"

José Carlos Brandão disse...

... mas é preciso despertar todos os sentidos! E viva a poesia!
Um beijo.

Rob Novak disse...

Sexta é um dos piores melhores dias que já inventaram.

Bjs