INSPIRAÇÕES DO POETA

17 de dez de 2010

Do Poeta



A alma insatisfeita não para. Anda, anda e jamais encontra seu lugar. Se escrevesse um só poema, a cada instante, necessário seria modificá-lo, pois sempre haveria dois excessos e uma escassez.

20 comentários:

Dilmar Gomes disse...

Olá amiga Ira, esse processo atinge todo o ser humano pensante e consciente, em alguns dias, de uma forma mais intensa, em outros, de maneira menos perceptivel. No fundo, acho que é a angústia de Sartre. Já para os espíritas, a sensação de inquietude, significa que o espírito aprisionado no corpo quer se libertar, para voltar ao mundo espiritual.
Um grande abraço.

Rita disse...

amei o texto!!
concordo c Dilmar...
bom fds querida
e feliz natal
fique c Deus
e obg pelo carinho lá nos Brejos

Antonio José Rodrigues disse...

Ah, bom: acho que entendi!! "Dois excessos e uma escassez". Fiquei pensativo. Beijos filosóficos

Lucas Neves disse...

Pensamento muito bem explicitado!
Que nunca haja a satisfação, mas que haja o plural: vários poemas, textos e contos para produzir exímios feitos!

Márcio Kindermann disse...

Prá mim a insatisfação é busca... busca é vida... A vida é imperfeita, então sempre haverá excessos e escassez... E viva a VIDA!!!!

Amo tu e desde já quero desejar um Natal de Paz e Saúde prá todos que voce ama e um super prá voce.
Então é assim ó....
FELIZ NATAL.

(com Jesus no coração)

Bj meu... vou por aí quando der quando der na telha volto.
mk

Marcelo R. Rezende disse...

Mas assim que é gostoso, inquietude, sempre.

Érica disse...

A alma, o corpo a mente... constante inquietude que faz do poeta o máximo que uma vida pode fazer.

bjãO
ótimo fim de semana lindona!

Assis Freitas disse...

touché, no alvo


beijo

Poeta del Cielo disse...

minha Querida amiga Ira ...intentar descobrir a alma do poeta en suas diferentes manifestacoes es algo complicado mais vc se acerco fico bem perto de ese sentir da alma do poeta....

Saludos
linda semana
abracos

minha amizade por sempre...
bjs

Carolina disse...

Ola Ira!
Sábia reflexão. A insatisfação é contínua em seres humanos. Nunca estamos satisfeitos com aquilo que temos. Sentimos desconforto persistente.

Você se sente melhor?
Você descansar e bom fim de semana, um abraço. :)

Lou Albergaria disse...

Ah, essa angústia devoradora de alma e coração!!!

Algum poema um dia poderá conceder equilíbrio?

Mas e se o equilíbrio matar a inspiração? Não conheço nenhum poema em paz e harmonia. Por isso, creio que essa inquietação faz parte da natureza do poeta. Não tem como fugir.

BEIJOS!!!

Tenha um lindo fim de semana!

Adorei sua foto na barra lateral! Que gatíssima!!!!!!

Maria Dias disse...

Oi minha amiga secreta...rs...

Passando para convida-la a conhecer meu blog Avesso Do Avesso Do Avesso q estou reabrindo e gostaria de manter esta ponte com vc!

Abraços

Maria Dias


P.s. Meu Cartao chegou aí?

█► JOTA ENE ◄█ disse...

ººº
Muita poesia vc faz e bem...

Bjooo enorme desde Lisboa...!

Obs:: Pensei que já conhecia o meu blog de fotografia. E o blog de sapatos só com fotografias minhas, conhece?

Lua Nova disse...

O que parece é que não cabemos em nossa cadeia corpórea e nossa alma anseia a eternidade e o ilimitado... Mas viver a vida é aprender a ser limitado, mas jamais ser contido...
Já te disse que amo tu, mulher? Amo essa tua essência, essa tua efervescência, essa tua indecência inocente e humana.
Beijokas e um domingo lindo pra vc e os teus amores.

José Carlos Brandão disse...

O poeta é o eterno instisfeiro. Tem tanto na sua alma para extravasar e ao mesmo tempo tem um vazio interior a preencher.
Beijos.

Saulo Taveira disse...

Gatona,

a insatisfação que nos leva a arte, a escrita. Sempre com excesso e escassez - o não equilíbrio também é natural do homem.
Beijos.

Jorge Pimenta disse...

ira, querida, se dois excessos, talvez... três escassezes, não? :)
um beijo com o balanço certo!

Jorge Pimenta disse...

oh, ira querida,
mesmo que acreditasse em realidades mensuráveis (e crê-me que não propriamente), teria sempre de dar o desconto para a mão que segura a régua :)
um beijinho etimologicamente desmedido (= sem medida) e uma óptima semana para ti, também!

Luciano Martini disse...

Rimar os versos com a vida ! Que complicado...

edu brito disse...

- ! -