INSPIRAÇÕES DO POETA

14 de mai de 2011

Segredando o Sagrado




Confesso de joelhos minhas pulsações,
O que de brutal e lírico há na mulher,
Mas jamais aos pés das batinas,
Somente aos poemas que me absolvem...

... depois do castigo!
Suor, cigarros e duas doses de absinto!

13 comentários:

Jasanf disse...

Maravilhosa a confissão entre o absinto e o cigarro numa performance poética.

Antonio José Rodrigues disse...

Meus segredos, Ira, também não confesso: não tenho religião. Um brinde. TIM, TIM. Beijos

Analuz disse...

Bem sabes que o poeta confessa-se sem sequer contar seus pecados...

Beijinho carinhoso, Ira brilhante!

helio.rocca disse...

Há um Deus em cada um de nós, dentro de nossa alma. Não há nada mais fiei e autêntico que uma conversa direta com ele, sem intermediários... Lindo texto amiga!

Machado de Carlos disse...

Depois das doses de absinto, o suor levita na alma. Vivemos os nossos melhores momentos já gravados em forma de poemas. Mulher é sempre um encanto, são motivos de pulsações. Ali, diante dela podemos confessar o nosso segredo. Um segredo absoluto, mesmo com aquela sensação do absinto!

Adoro suas palavras. Gosto de tentar entrar em cada frase que escreve!
Beijos!...
Um belo final de Semana para você!

Fred Caju disse...

Com esse pós-castigo, vira-se masoquista.

Jorge Pimenta disse...

"... depois do castigo!
Suor, cigarros e duas doses de absinto!"
com castigo e sem pecado. erro no alinhamento das prioridades divinas: os homens não têm de conformar-se. apago os cigarros e acendo o braço. não hei-de sucumbir ao capricho da estrela.
beijos humanos, diva-poeta!

Carol disse...

hihihi

adorei!

suor, cigarros...
aiai..
cumplicidade, gargalhadas...


beijo e uma ótima semana!

Úrsula Avner disse...

Oi amiga, seja em textos mais longos ou em breves versos, você arrasa... O mistério da feminilidade nos convida a tentar com mais vigor decifrá-lo, através de seus versos... Amei! Beijoca.

Poeta del Cielo disse...

Ira minha querida amiga o poeta libera seus mais profundos segredo sentires emocoes en suas poesias...revela sentimentos..... belisima entrada amiga

saludos
otima semana
abracos

Obrigado de coracao por sua linda amizade...

AC disse...

Na nossa incapacidade de perceber por inteiro a vida, o suor é o que resulta do nosso esforço por enfrentá-la com dignidade, olhos nos olhos...

Beijo :)

♪ Sil disse...

Suor, cigarros, conversas, o lento desmaio...ahhhhhhh.....


Perfeitoooooooooooooo!

Beijooo

Américo do Sul disse...

Nossa! Cada palavra chega a pulsar no olhar. Concordo contigo. As batinas são viciadas e nem conseguem decifrar a própria paixão. Mas confesso q entornei um copo de absinto ao te ver ajoelhada falar em castigo. Ah! Esse pulsar sem juízo... Não à-toa, no final do comentário, procura a rima do paraíso...