INSPIRAÇÕES DO POETA

24 de fev de 2012

Incêndios Sob Águas Simpaticamente Infernais


Vejo-te crescer nas vagas,
Força de embarcação em ânsia,
Esse querer que antecede a praia
E me apaixona a maresia,
O peito repleto de mar,
Esse mundo de afagos afogados,
Entre ouriços e pérolas,
O espelho dos náufragos.
É tanta simpatia, rósea simpatia,
Que céu deita extravagante nas águas,
Desse meu horizonte exaurido de veleiros ondulantes,
O destino é lilás.
É mais, e mais,
Quase uma submersa tribo de sorrisos,
Que nadam até abraços sobreviventes
E minha areia é quente,
Pois fogo não tem pés
E eu não tenho cabeça,
Só espuma, borbulhas,
Uma alma que teima em incendiar o inferno
E inundar o mar.

14 comentários:

Joelma B. disse...

um peito repleto de mar só pode espraiar-se em poesia, Ira brilhante...

beijinho sempre carinhoso, poeta linda!

Celso Mendes disse...

de cara, adorei o título. e o poema fez jus a ele. muito bom mesmo: imagens originais e inteligentes com um fecho perfeito.

beijo, Ira.

Fred Caju disse...

Muito bom! E ainda com um Dali de brinde.

Assis Freitas disse...

lembrei da canção sympathy for devil dos stones e do disco do Eagles "Hell Freezes Over",


beijo

Jorge Pimenta disse...

este mar que te invoca tem sal na boca e poesia nas mãos; giram-lhe os olhos enquanto silvam sete sóis e seus promontórios de bruma. quero navegar-lhe a anca e sentir o hálito das suas luas, enquanto a filosofia rescreve a página número um do capítulo da vida. alguma vez a saberei de cor?

beijos, amiga querida!

Carolina disse...

Que sorte que eu vim, então eu li esta maravilha marina, e divina!
Abrazo grannnnnde.

A VIDA É UM ETERNO APRENDIZADO disse...

Bom dia!
Simplesmente adorável seu poema.
A beleza como conduz as palavras me reporta ao mar e isso me deixa feliz.
Grande abraço
se cuida

helio.rocca disse...

Tens uma facilidade ímpar em escrever belos poemas amiga. Parabéns, estou encantado!

Sandra disse...

um poema salgado com cheiro a maresia e soando a canção! adorei. Saudades de vir aqui. Vou tentar ser mais regular agora que o meu bebé está com 3 mesitos já.Beijoca

MOISÉS POETA disse...

Mar ,espelho,fogo,alma...

Nesse seu universo
de palavras ondeantes ,
difícil é não ver o contorno das coisas...

Lindíssimo ,Ira !

Beijo grande !

LauraAlberto disse...

adoro a tua poesia
sinto-me como se estivesse em alto mar e é só deixar me ir

beijinho
LauraAlberto

Al Reiffer disse...

Gostei da intensidade do poema, parabéns! Abraços!

F. Otavio M. Silva disse...

O final ficou muito bom, mas essa passagem é de uma perfeição sem precedentes pra mim:
"O peito repleto de mar,
Esse mundo de afagos afogados,
Entre ouriços e pérolas,
O espelho dos náufragos."

Muito bom.

F. Otávio M. Silva
http://www.surfistadebanzeiro.com

F. Otavio M. Silva disse...

Gostei tanto que postei uma frase na minha página do face http://www.facebook.com/pages/Surfista-de-Banzeiro/207035766029726?ref=tn_tnmn