INSPIRAÇÕES DO POETA

19 de mai de 2009

EU QUERO É MAIS!

A maioria das pessoas que me conhece, num papo ou outro, depois de algum tempo surgem com o mesmo discurso:
Sabe que eu te achava uma mulher muito louca. Uma drogada. Muita tatuagem. Essas roupas. Você não tem mais idade. Uma leviana. Tipo... topa tudo (e não por dinheiro, mas por liberdade). Agora, que te conheço vejo que não! Guerreira, boa mãe, segura de si. Gente boa!
Bicho, eu sou muito pior e mais louca do que possa parecer.
Por que sou feita de um elemento ordinário, chamado amor.
Por ele e através dele venho desenhando minha biografia. Traços no corpo e na alma sinalizam minha história de encantamento pela vida.
Jamais digeri coisas mornas e incapazes de serem perturbadoras. Deixo essa languidez para os normais.
Sou adrenalina, menina, genuína, ferina e absolutamente feminina. Isso só pra rimar, mas tem mais!
Sou polaridade! Quero abraçar as pessoas e dizer que as amo profundamente, mas logo, também tenho orgulho, medo, desprezo e quero que o mundo se lixe.
Plantei minha liberdade em solo fértil. Muitas dores, amores, alegrias e frustrações. Adubos da melhor qualidade.
Renasci todas às vezes frondosamente. Raiz forte! Enverga, mas não quebra.
Acho engraçada a surpresa dos outros e a capacidade de organização dos estagiários do viver, principalmente, quando se trata de rótulos e (pré)conceitos.
Eu quero fazer parte da lista dos não gratos, dos incorretos, dos marginalizados.
Quero continuar a trafegar pelos meus anjos e demônios suando a camisa e sendo maldita.
Quero ser estranha, sem juízo, sem tribo, mas puro suco de amor.
Mas do que gado, eu quero é ser inigualável.

2 comentários:

Valdemir Reis disse...

Olá é sempre com grande alegria que retorno para este importante espaço. Honrado e feliz. Quero agradecer sua amizade, atenção e gentileza. Muito obrigado! Parabenizo você pela harmonia e qualidade deste trabalho. Grande tema, ótima escolha, excelente texte, muito bom mesmo, uma preciosidade, gostei. Valeu ter passado aqui. “Muitas vezes basta ser: colo que acolhe, braço que envolve, palavra que conforta, silêncio que respeita, alegria que contagia, lágrima que corre, olhar que acaricia, desejo que sacia, amor que promove. E isso não é coisa de outro mundo, é o que dá sentido à vida. É o que faz com que ela não seja nem curta, nem longa demais, mas que seja intensa, verdadeira, pura enquanto durar. Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina.” Cora Coralina. Encontrar-nos-emos sempre por aqui. Aguardo sua visita, passa lá! E volte sempre! Tenha um agradável e feliz fim de semana. Muita paz, brilho, proteção e sucesso. Tudo de bom, prosperidade... Fique com Deus. Forte e caloroso abraço.
Valdemir Reis

Ira Buscacio disse...

Valdemir, quero agradecer seu comentário tão carinhoso e sensivel. esse espaço foi criado pra receber os amigos antigos, os novos e os que virão. é o meu espaço encantado. um forte abraço