INSPIRAÇÕES DO POETA

18 de jul de 2009

ANTES

Tempo! Eu preciso de tempo,
Antes do esquecimento,
Antes que meu rosto seja um nada,
Nas tuas horas vagas de saudade e lamento.

Onde tua alma aguerrida, ainda, me chama.
Clama o desejo de amor contido, neste peito lusitano.
Deus! Quisera eu ser, a matéria-prima deste sonho de querer, que é teu.
Materializada, diante deste coração vulcano.

Não posso perder as palavras nem os silêncios que te cativam.
Eu preciso de tempo! Antes que o fim anteceda ao início.
A poesia que acaricia teus olhos é tão somente, minha verdade.
Amo-te! Com o que posso amar a beira de um precipício.

5 comentários:

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá amiga! Estava passeando, assim como quem não quer nada, quando de repente, deparei-me com um lindo espaço. Daí, para satisfazer a minha curiosidade, invadi e, para minha surpresa, avistei as belas faces de um poeta, gostei e não resisti em dizer que adorei o espaço, o poema é maravilhoso, porém, necessário se faz, ter um puco de cuidado para não cair no esquecimento nas horas vagas de saudade e lamento.

Perdoe-me pelas baboseiras.

Beijos,

Furtado.

Olavo disse...

Tem selo para você lá no blog...
Boa semana
Beijos

Karen disse...

Olá! Vim aqui pra explicar minha ausência... Tive uns probleminhas, e tive que dar uma reviravolta no meu blog. Tá tudo explicadinho lá no último post. Não abandonei, nem restringi o acesso de vocês não, ein! Hoje eu tô só notificando meus seguidores do novo endereço, e do novo nome. Depois volto com mais calma! Beijos e uma boa semana.

Tobias Silser disse...

Muito bacana teu blog.. excelentes palavras! Parabéns!
Depois de muitos anos resolvi migrar as palavras dos meus velhos cadernos para um blog.. depois faz uma visita la, ok?
Mais uma vez parabéns! Abç!

Poetano disse...

Inebriante esse blog, faço questão de segui-lo...parabéns pela
riqueza e poesia apaixonante !

Paulo Alvarenga