INSPIRAÇÕES DO POETA

23 de jan de 2010

Bicho Carpinteiro




Repleto de quintal, Quintana!
Dias de chuvinha fresca nascem com cheiro.
Terra, laranja!
Desespero de mãe que tem menino fugidio.
Pés sem paradeiro, cara imunda.
- Sossega menino, meu, essa bunda!

Que nada! Quem pára esse moleque?
Que bem-te-vi lá no sumidouro fazer xixi.
Alçapão nos olhos
Desespero menino de querer prender a vida.
Num único suspiro, na própria cacunda.
- Sossega menino, seu, essa bunda!

Foge de casa, pequeno, muitas vezes!
Volúpia de correr ligeiro pra esquina do mundo.
Bicho carpinteiro
Desespero de não ver o segundo que logo morre.
Nessa chuvinha das horas barafundas:
- Sossega menino, do mundo, essa bunda!

12 comentários:

Mateus Luciano disse...

estou diante de uma obra de qualidade que só obras primas tem
o nivel aqui é outro de primeira
adoraria ler isso tudo no papel

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá amiga! Maravilha de poema! Adorei!

Pés sem paradeiro, cara imunda.
- Sossega menino, meu, essa bunda!

Realmente, ninguém para o moleque.

Beijos e ótimo final de semana.

Furtado.

Lucas Moratelli disse...

Divertido, bons são esses textos leves.
Deu saudade da infância.

Abraço.

Paulo Tamburro disse...

Com consistência e objetividade, IRA BUSCACIO, você interpreta nestas inteligentes estrofes a volupia de liberdade do menino carpinteiro.

Muitos ao crescerem, transformam-se em maléficos cupins destruidores das suas independências e liberdades, enquadrando-se nas mesmices das rotinas e condutas burocráticas de uma sociedade que deveria lembrar sempre do menino bicho carpinteiro,continuando, assim, a viver com alegria e tirando a bunda do sofá.

sueli aduan disse...

"...Desespero menino de querer prender a vida..."

Belíssimos versos,um poema perfeito; imensa sensibilidade!
obrigada ,querida, por esse presente.

abraços

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Que graça mesmo...me lembrou minha avó que dizia que eu tinha bicho carpinteiro e eu nunca entendia. Lindo poema...
e ah, que bom saber que vc sente a mesma fome na alma....

Olavo disse...

E quantos "meninos"não se viram agora aonde o passado fez buscar.
Beijão

Luis F disse...

Excelente poema onde as palavras perfumadas dançam ao sabor dos versos.

Parabéns, gostei muito de ler

Luis

Márcio Kindermann disse...

Cara, então voce me deixou com vontade de ser menino-moleque, desperado prá prender a vida, com vontade de fazer xixi no sumidouro e correr ligeiro pra esquina do mundo... qual um bicho carpinteiro menino moleque, sem vontade de sossegar a bunda!

Lindo de ler e sentir saudade... dalí... do que foi!

Bj meu

Gian Fabra disse...

para desespero das mães, os meninos são do mundo...

sempre bom passar aqui
bjs

CARLA FABIANE... disse...

DIZEM QUE QUANDO TEM UMA BORBOLETA PRÓXIMO DE NÓS É UM SINAL DE SORTE, ENTÃO TROUXE UMA PRA VC
BEIJOS
......@@@............................@@@..
......██████.....♥...............♥....██████..
..█████████...♥♥..........♥♥...█████████.
████@███████..♥.......♥..██████@████.
...████@██████...♥...♥...█████@█████.
.....████@██████..♥♥..█████@█████....
.................##############..........
.........██████████.♥♥.██████████........
...████████████..♥♥..████████████.....
.█████@███████.♥♥.█████@███████....
...██████████.......@........██████████.
....███████..............@...........███████.
......████....................................████..
.......██..........................................██.....

Vanessa Souza Moraes disse...

Como é que se sossega? Rs.

Bonitinho.