INSPIRAÇÕES DO POETA

17 de jan de 2010

Escombros




O chão convulsionado traga a realidade, como quem faminto se atira antropofágico aos restos da carne em lodo, nas trincheiras da guerra.
Alimenta suas entranhas infernais com terra, cadáveres e sonhos, depois, no auge do esplendor medonho silencia.
Ah! Lugar de veias rudimentares, já tão despedaçado pelas trevas da ignorância, agora uiva intensamente negro.
Caí o infinito sobre os homens num desalento que dói os olhos e não há quem sustente pés e orgulhos.
Nessa hora o monstro apocalíptico do terror, enfim, entre o caos e a dor pungente, aos seus tentáculos submete todas as coisas íntimas. A ânsia da infância, a fragrância da mulher, a velhice biológica e assim-assim, também a lógica dos homens.
Subitamente todos os pequenos ou grandes risos são substituídos por um branco sinistro e há um desespero mudo de indignação, um estrangulamento dos pensamentos. Como explicar a febre demente da natureza?
Por todos os lados há mortos andantes que investigam seus defuntos amontoados em grandes pilhas de carnes e trapos.
Eis que a cidade esta manchada de vermelho e sua gigantesca boca saciada. O dia continua a nascer!
O destino não tem pressentimentos humanos e em qualquer terça-feira, bem como num instante, o círculo é finito. Toda eternidade se esvai e não existe consolo, mas fato.
Há uma ordem que caminha a revelia de nossa vã supremacia – todo coração sangra – Pois, assim é e será. Tormento, tormento, tormento!
Chorar quase anestesia a dor, mas não a cura.
Guarda-se o pesar, apesar de tudo, no interior do sótão, pois quando não se acorda como gente, as horas mortas matam.
Por obséquio, então, com seus escombros aprenda a morrer e viver.


7 comentários:

Mateus Luciano disse...

muito forte ,arde como fogo ,corta apele....

Olavo disse...

Minha amiga que perfeito texto poetico o seu..perfeito.
Estou vivvendo com meus escombros pq melhor do que nao viver.
Beijos

Márcio Kindermann disse...

A dor que dói...
***...as horas mortas matam.
Assim é e será... meus pensamentos zerados... não consigo traduzi-los em palavras... doeu!
bj meu.
MK

Tânia Meneghelli disse...

Caramba, doído! Muito verdadeiro isso: "Guarda-se o pesar, apesar de tudo, no interior do sótão, pois quando não se acorda como gente, as horas mortas matam". Posso garantir que é assim mesmo, já senti na pele.

Beijoca, Ira!

Draco disse...

Permitir que ocupe un trocito de vuestro espacio, para deciros que un compañero bloguero vuestro a conseguido cumplir un sueño…A publicado su primera novela “LA MACULA PURPURA”…Pero para que ese sueño se cumpla del todo, esa novela tiene que ser leída…estuvo mucho tiempo en un cajón y ahora tiene que salir de su ivernación,espero la camaradería de todos vosotros, estoy segura que a todos vosotros os gustaría cumplir un sueño como este, y os puedo asegurar que no hay nada más satisfactorio que ayudar a que ese sueño se cumpla…vuestro compañero es… salmorelli.blogspot.com

LA MACULA PURPURA…Tiene todo lo que un lector aprecia de una novela…Mafia, iglesia, poder, ambición, amor, y sobretodo lealtad.

Perdonar y gracias.

QUE TODOS VUESTROS SUEÑOS SE CUMPLAN!!!!!!!!!

Mary.

Olavo disse...

Passando para te desejar um excelente final de semana..
Beijão

Paulo Tamburro disse...

IRA BUSCACIO:

UM PRESENTE PARA VOCÊ.

AEROPORTO DO GALEÃO NO DIA DO ANIVERSÁRIO DA NOSSA CIDADE.

VEJA NO LINK DO YOU TUBE ABAIXO.

http://www.youtube.com/watch?v=oqMrZ83T4FI

UM ABRAÇÃO CARIOCA E VASCÃO 6X0.