INSPIRAÇÕES DO POETA

13 de jan de 2010

Disfarce




Eu só sei que gosto de me submeter à dureza insegura dele e ao jeito que só ele tem, de me povoar com um ego de quem não cresceu. Às vezes me lava e passa, depois deita os olhos vagabundos, de rua, sobre as minhas mãos e eu os guardo com silêncios devotos.
Quem sabe ele se sinta pequeno, diante do que não compreende, diante do tempo que, tão duramente, não responde as perguntas que não dormem na escuridão.
Seu refúgio é justamente, uma armadilha. Ele veste a farda de general, se atira ao front, numa guerra que não é sua ( e quem a criou? ), e com um subúrbio de terra molhada na boca deflagra a ordem de comando! Se essa rua, se essa rua fosse minha...
As pedrinhas não entrariam nas botas e os homens seriam descalços e felizes. Amariam supremamente, suas mães, suas mulheres e suas filhas, ainda que não sejam tolas.
Eu, que vista do alto do prédio sou mais uma, me comovo com sua presunção imortal e infantil, que esbarrando pelos pavimentos despenca do topo, até esparramar-se em mim, que nem sempre estou no chão, mas sou ponte. Sou quem permite o acesso e o tráfego seguro dessa ilusão, que é dele. Não me incomodam seus litígios, tão pueris.
Aí, como esse menino precisa de mim, de minha mulherice!
É que meus braços de polvo lhes servem de bússola, quando perdido.
Eu, de vestido floral sigo a conduzi-lo por dias comuns, admiravelmente comuns, com sol e chuva, cozinha de azulejos brancos, café preto e pão quentinho, um corte novo de cabelo, uns olhares de delícias, algumas lágrimas, muitos sorrisos – às vezes, nenhum juízo, outras todos os sentidos – salários que permitam uns deleites, uma planta no canto da sala, segredos de cama cheirosa. Hum! Sexo do jeitinho que a gente gosta.
Não importa que sua cauda de pavão cubra minha face. É o meu disfarce!
Sou terra, minhas entranhas acolhem a vaidade dele e meu ventre dilatado o confessa.

4 comentários:

Sandra Botelho disse...

Realmente você é o porto deguro dele...
Deixe-o achar que está no controle, os homens precisam disso.
Bjos querida

CARLA FABIANE... disse...

OLÁ MEU ANJO!!
*******
Vc é uma pessoa adorável!!
Que em pouco tempo.........
conquistou a minha sincera..
amizade..............você traz..
contigo o don maravilhoso..
de cativar as pessoas, com..
teu carinho, atenção e ......
amabilidade...
Você tenho a certeza que por..
onde passa, deixa reflexos de luz.
Comparece sempre á nossa página..
com teus recadinhos tão carinhosos
e lindas e edificantes mensagens..
que encantam à todos nós, teus ...
amigos...... você é mesmo especial !
Agradeço à Deus por ter a tua amizade
Que Jesus ,continue a iluminar teus...
caminhos e te faça muito feliz!!!!!
Espero merecer sempre a tua amizade!
Beijos carinhosos pra ti!!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Ira, nem sempre é fácil conviver, temos que manter um certo segredo...mas o amor vale todos os disfarces, e vc sabe muito bem acertar essas arestas. Lindo relato

Márcio Kindermann disse...

Entende o que eu falo?!
Esse seu jeito que é só seu, de tornar tudo diferente prestes a ser novo, mesmo sendo essa aquela velha história!!!
*Eu de vestido floral sigo a conduzi-lo por dias comuns...
É isso...
Como não amar voce?
Bj meu.
MK