INSPIRAÇÕES DO POETA

6 de dez de 2010

Cidade A(r)mada




Tenho receio!
De porventura, clausura. De quem atura,
O que o estômago refuga.
Eu tenho medo da dita dura.

Tenho náusea!
Desses cenários, dos ordinários.
Que tocam bronhas, sem pudores,
E gozam na cara do povo os seus poderes arbitrários

Tenho sono!
E sonho com a vida pacificada,
Em meu seio, pátria amada,
Salve, salve, meus filhos das granadas.

Tenho raiva!
Ira, na mira de uma bala achada,
Porque perdida sou eu,
No meio dessa cidade a(r)mada.

36 comentários:

Marcelo R. Rezende disse...

E que o Rio sobreviva.

Poeta del Cielo disse...

Bello poema con muito mensagem en ele ....cada letra se sente ...

Eu tenho raiva!
Ira, na mira de uma bala achada,
Porque perdida sou eu,
No meio dessa cidade armada.

claro perfeito lindo amiga adorei...
hermoso poema querida amiga..

saludos
linda semana
abracos de coracao

Carolina disse...

Eles estão tendo um tempo difícil, mas acredito firmemente que tudo será para melhor. O presidente Lula está fazendo uma grande coisa para pôr tudo em ordem e felicidade em breve voltará. Que assim seja.
Un fuerte abrazo.

Lisa Petrarca disse...

Beautiful! I'm now a follower!

http://lisapetrarca.blogspot.com/2010/12/just-because.html

Assis Freitas disse...

amoreódio, tudo misturado

beijo

Sil.. disse...

Que o Cristo redentor abra sempre as asas sobre nós.


Amada, nem me fale em TEMPO, porque eu já estou surtada com a falta dele.
As vezes nem sei pra que lado vou, mas vou rs.


Um beijoooooooooo lindona!

Pelos caminhos da vida. disse...

Que a Paz reine no Rio de Janeiro.

beijooo.

Antonio José Rodrigues disse...

Almejo uma IRA na mira poética objetiva/encantadora e nunca na mira errante de uma bala. Beijos de paz para vc e toda a sua família

Tereza disse...

Um tapa na cara dessa gente!
Adorei Ira! bjus

F. Otavio M. Silva disse...

Excepcionalmente perfeito: a raiva, o escárnio... Perfeito. Merece um prêmio, não só pelo tema abordado, que já é polémico e comum a todos, mesmo os que não moram no Rio de Janeiro, como a composição do poema. É pensei que você não poderia se aperfeiçoar mais do que já estava, mas você se superou mesmo Ira, Parabéns.
O poema é absolutamente perfeito mas a parte que eu mais gostei e que mostra toda a sua dominância como poetiza foi essa "Em meu seio, pátria amada,
Salve, salve, meus filhos das granadas."

Lily disse...

Os bons ficam presos em suas casas, entre cercas elétricas e cachorros bravos nas portas. Enquanto isso, a escória da humanidade, a gentalha do mal, passeia livre pelas ruas na hora que quer, quando quer.

Beijos!

Suzana/LILY

AC disse...

Ah, fossem assim todas as filhas dessa cidade, e talvez o abraço do Cristo Rei fosse mais que simples postal ilustrado...!

Beijo :)

Cadinho RoCo disse...

Que venha a paz.
Cadinho RoCo

Lua Nova disse...

Que testemunho maravilhoso do momento... só vc mesmo.
Beijokas, minha querida, te gosto.

Brasil Desnudo disse...

Oi, minha Amiga Ira e Querida!!

Essa diferença entre nós, em você largar seus poemas até mesmo, em demonstrar o descaso público das nossas autoridades..
Lá no DESNUDO, eu já largo verbo solto, sem rima e prosa, mas desmonto e denoto os canalhas que nos podam e privam de viver em PAZ...
Com diferenças ou não minha Ira QUERIDA, fazemos a diferença, mas ao mesmo tempo, nos respeitamos e lutamos pelo mesmo objetivo, a Harmonia para todos.

Obrigado minha querida Amiga, por seu carinho de sempre, lá no Desnudo...

Desculpe pela demora em vim te responder e visitar, mas essa semana, desde sábado, trabalhei direto, pois viajo a trabalho agora semana que vem, e tô todo enrolado, mas não esqueci de você minha querida...

Bjs no coração

MARCIO RJ

Daniel disse...

Quero ir até o lançamento de seus livros quando assim você o fizer, porque tais belos poemas merecem ser idolatrados por milhares de pessoas. Essa sua indignação implicita, é a de muita gente. É a de muitos poetas. Viver, tentando paz, entremeio a tanto caos não justificado. Beijos,

Dan

Lila disse...

Loirudaaaaaa...
Tinha que ser, para quem sabe assim, as pessoas percebessem o qto é possível a conscientização do bem.
Amo
Bjs meus !

Jorge Pimenta disse...

querida ira,
manifesto com sentido de oportunidade e timing perfeitos. todo o mundo segue com atenção os desenvolvimentos sem rosto e com murais anónimos dessa tua tão a(r)mada cidade. é sempre reconfortante entrar no coração daqueles que habitam o olhar e as pedras do drama. só assim nos toma a corrente sanguínea.
um beijinho!

Rosane Marega disse...

Oieee, revelação do amigo secreto chegando...quem será?????
Beijossssssssss

meus instantes e momentos disse...

...e vc ainda descobre e posta essa foto do tempo que o Rio era bom.
Que bom ler (e ver) teu blog.
Maurizio

Anne Lieri disse...

Ira,quantas verdades nessa poesia!Vc é uma incrivel escritora e gostei demais de conhecer seu trabalho!Bjs,

Marcio Nicolau disse...

Ira

deixei uma resposta pra você no blogue da Loba.

Um beijo e obrigado.

Costea disse...

Parece que o Rio de Janero. Estou certo?
Talvez eles vão trazer os seus sonhos de poupança solução...

Brasil Desnudo disse...

Oi minha querida, Ira!!

Passando pra te desejar um dia maravilhoso, daqueles que nossa cidade vai nos proporcionar hoje, muito calor, sol, praia, cheiro de verde, de mato molhado no fim da tarde com aquela chuvinha...
Cheiro de terra molhada, muito bom, não?
Tô todo enrolado Ira!!
Essa viagem que vou ter que fazer agora no começo da semana que vem, tem me deixado louco essa semana...
Louco pra postar, e não consigo arrumar uma tempo, pois quando chego em casa, já no começo da noite, cansado... Embarco e desmaio...kkk
Mas até domingo vem aí, a retrospectiva do Desnudo, aguarde!!

Um monte de beijos nesse coração que amo e admiro, minha querida amiga..

Com todo carinho

MARCIO RJ

Saulo Taveira disse...

Ira, você é maravilhosa.

Não dá mesmo pra assistir de braços cruzados. Dá náusea e não há prazer de nossa parte.

Beijos, moça.

Kátia Nascimento disse...

Belo poema, lindo demais. Também amo essa cidade.
Beijos no seu coração queridona!!

Jéssica Rodrigues disse...

Oieee, dia 12 esta chegando para ter a revelação do amigo secreto, quem seráaa? Beijoos :**

Cris França disse...

Paz Ira! te sigo. bjs

António Rosa disse...

Ira,

Aprecio esse seu jeito de fazer rimas nos segundos e quartos versos de cada quadra. É um alonga tradição, bem antiga e não está ao alcance de todos. Por isso, a enorme diferença entre ser poeta ou simples versejador. Minha querida, você poeta, toda em si.

Abraço

António

Franck disse...

Tempo de outros sentimentos virão!
Bjs*

Érica disse...

Você foi perfeita! amei!
Acredito no bem e na sobrevivência, porém, é necessário que todos queiram o mesmo. que concentrem seus esforços mentais em melhorias e não em vinganças.

super Bjão dessa adotada (e metida rsrs) aqui!

Mai disse...

Eu encontrei suas palavras lá no blog do Assis e estou impressionada com tudo que lí por aqui.

Neste poema - a realidade - transpira em cada sílaba, em cada palavra dita e omitida.

Perfeito!

um prazer.

Phivos Nicolaides disse...

Linda, cidade amada. Beijo e um maravilhoso fim de semana.

Rob Novak disse...

Ótimo poema. Perdidos estamos todos mesmo.

Bjs e um ótimo domingo.

cristinasiqueira disse...

Triste e absurdamente tocante em esperança.

Cris

BLOG DO PROFEX disse...

Um retrato da menina amedrontada perdida na cidade de violência efervecente.Curto seus textos, Ira. Grande abraço!