INSPIRAÇÕES DO POETA

26 de mar de 2011

Tocaia






Durma não, amor,

Que noites são para coitos!

Ainda que sol lá fora ordene céu claro,
Após teu hálito morno em meus lábios
Sempre será noite
Bichos do mato dançando cio
Num consumir de amor
Debatem-se caça e caçador
Fodem até a morte e ressuscitam

Estranha agonia, essa,
Na gruta umedecida
A vara cravada em lírios
Adivinha o gosto.
É tocaia noturna
E o bote é certeiro
Noites são para coitos

Durma não, amor!
Monta nessa égua brava,
Em pêlo,
Que a noite é beguava

28 comentários:

La sonrisa de Hiperión disse...

Realmente estupendos tus versos, un placer haber vuelto por tu espacio.

Saludos y un abrazo.

AC disse...

A exuberância das coisas naturais servida em taça de néctar...

Beijo :)

Fred Caju disse...

Andei meio sem tempo, meio sem internet, e só estava acompanhando em silêncio. O problema da internet, resolvi, já o tempo...

Beijão, Ira!

Iram M. disse...

"durma não amor...." que apelo bonitinho. Ai Ira, como vc demonstra carinho no que escreve. Amo! Vc ta bem, querida?
Aposto que sim. Tenha um lindo fim de semana, ta bom!

Beijinhos

Analuz disse...

Durma não, amor...
teçamos todas as manhãs de nossos desejos...

Um dia frio... um bom lugar pra ler-te,Ira sempre brilhante!

Beijinho carinhoso!

Franck disse...

Libido à flor da pele?... Ficção ou realidade?
Bjs*

carmen silvia presotto disse...

As noites são para o coito e os dias para teus dedos em poesia.

Um beijo grande, sempre bom estar aqui.

Bom final de semana.

Carmen.

Tuca Zamagna disse...

Eita, como eu gosto quando a poeta solta os cachorros... digo, a égua braba!

Beijão, querida!

F. Otavio M. Silva disse...

muito instigante esse seu poema Ira, adorei, ... bem naturalista.. gstei mesmo. Bju

Wilden Barreiro disse...

noites são para coitos... noites são para coitos... noites são para coitos...

vou repetir ad infinitum este verso tão sonoro e inspirador, transformá-lo num mantra que há de transbordar dos meus olhos e enlaçar, como um apelo iresistível, a pessoa certa para concretizá-lo comigo.

obrigado, Ira!

Úrsula Avner disse...

Oi amiga, sensualidade transbordando em bonitos e expressivos versos. Bj com carinho.

Rosemildo Sales Furtado disse...

Durma não amor!
Por que perdermos tempo?
Se as noites são para coitos,
Então, aproveitemos o momento.

Belo poema amiga, bastante sensual.

Beijos e ótimo final de semana pra ti.

Furtado.

Dilmar Gomes disse...

Olá amiga Ira, belos versos eróticos. Para poetar nessa área é necessário talento e isso tu tens de sobra.
Parabéns, amiga.
Um grande abraço.

♪ Sil disse...

Durma não amor...

A vida é breve, tão breve.

Ô amada, tu cada cada vez melhor no que escreve.
Não são só palavras.

Tem alma.

Um beijoooooo minha fulô!
Tá melhor? Qquer coisa me gritaaa!

Chico Mário Feitosa disse...

Acho q amor (sexo) rima com noite. Transcendem-se, ambos, no coito, apesar de ser ainda dia, passando por um portal onde a noite os acolhe. É como vejo. É bom demais.

Jasanf disse...

Querida escritora, há um Meme Literário para ti no meu blog Lectando-me. Gostaria muito que participasse desta brincadeira e adentrasse neste universo repleto de autobiografia. Saiba que sempre será bem-vinda em meu espaço sideral. Abraço fraterno, Jasanf.

Carolina disse...

Uau, luxúria noite, noite em pleno galope. :)
Bjssssssss.

Nilson Barcelli disse...

Excelente.
Surpreendes e encantas com a tua poesia.
Parabéns pelo teu talento poético.
Querida amiga Ira, boa semana.
Beijos.

Antonio José Rodrigues disse...

Libido, Ira, à flor da pele. Prazer que anestesia a dor.

P.S:Boa noite. Desejo-lhe saúde e paz de espírito. Pensamento positivo sempre.

Sandra disse...

Parabéns, a tua poesia surpreende-me cada vez mais.
Beijinho

Jorge Pimenta disse...

querida amiga,
a violência febril da língua e da linguagem pousa na noite que acoita. coitados dos que dormem...
um beijinho com rendição incondicional à tua poesia! armistício humano!

Fernando Santos (Chana) disse...

Belo poema...Espectacular....
Cumprimentos

Lily disse...

Ira,

Concordo com você, as noites são para coitos, mas eu ando juntando dia e noite e não é para o coito. Fazer o quê? Esperar.

Beijos,

Suzana/LILY

Dave disse...

Dormir????

Mas nem pensar!!!

Beijo.

Phivos Nicolaides disse...

Abracos de coracao. Obrigado pela sua linda amizade. Felipe

A.S. disse...

Durma não, amor!
Morra e ressuscite...


Beijos meus,
AL

Marcio Nicolau disse...

já havia lido este aqui.

Avassalador.

helio.rocca disse...

Ira, você é uma brilhante poetisa. Esbanja linguisticamente em metáforas, polissemias e semântica. Ler você, traduz o existencialismo atual a desenvoltura das ansiedades humanas. Enfim, um delírio. Tenho aprendido muito com o que escreve. Concordo, não tenho muito tempo, nem assiduidade em visitá-la, trabalho e muito. Mas sou extremamente sincero. Felicidades, Helio Rocca (o poeta).