INSPIRAÇÕES DO POETA

17 de jun de 2011

ALFABETO DAS DESGRAÇAS - Letra E - ESBOÇO




Na cidade, a noite é um escuro véu azul
Ele anda punk pelas ruas de Manhattan
Vestindo um suposto blue jeans
Cara pálida, tupiniquim

Nessa Babel, casas frenéticas de loucura
Ele guarda o coração no magro bolso
Big Apple! Casca dura de morder
Morre-se nada, antes de ser

E ele compra! E ele vende!

Boyzinhos profiláticos e desempregados
Que vieram castos do terceiro mundo
Dançam pelados na surdina
Girls, cocaine e heroína.

Putas travadas nas embaçadas vidraças
E um bando de psicopatas babacas
Rangem as sucatas dos dentes
Trepam como indigentes

No carro esta escrito: No radio.
DJ puxa o freio!
Que eu quero matar o mau gosto
Abracadabraaaaaaaa!
A rainha quer fazer uma trança?
Chama Totonho e os Cabra!!!!

15 comentários:

Phivos Nicolaides disse...

Lino! Um feliz final de semana pra você. Beijos, Felipe

Machado de Carlos disse...

Um poema rico em realidade. O outro lado do mundo está além do véu azul da noite. São pessoa inteligentes que se transformam em loucos e morrem por causa dos vícios.
Nos negócios; compre e venda de mel que anima, morrem silenciosamente.
Beijo, Ira.

Assis Freitas disse...

E de especular, espetáculo


beijo

Dilmar Gomes disse...

Passando por aqui para deixar a tua arte e para deixar o meu abraço. Tenha um bom finds.

| A.Luiz.D | disse...

Será que temos um passdo punk revolution..Já devemos ter quebrado muitas garrafas juntos por aí seja Manhattan ou até mesmo na civilização Maia. Em breve um encontro na pele, tatuado, entre barris de pólvora e corujas observadoras..

bjos históricos pra vc.

Athila Goyaz disse...

Lembrei dos filmes violentos do Tarantino, Ira, teus poemas são como quadros.Podemos tocar e sentir a textura dos versos.


bjus

Jorge Pimenta disse...

tenho vindo a perder o alfabeto mais delicado de todos: o das emoções. a tinta? apenas aquela que mistura o pó dos sonhos com a raspa das decepções [sanguíneas, pútridas, decomponentes].
ousadia brilhante, querida amiga!
beijo!

carmen silvia presotto disse...

Kerouac,Burroughs e toda a turma Beat devem estar aplaudido as faces deste poema em letra E.

Beijos.

Carmen.

A.S. disse...

Ira,

Perco-me nas tuas palavras, nelas me afundo... com prazer!...


Beijos querida!
AL

Analuz disse...

Uau! Poema que cala... esse alfabeto está espetacular...

Beijinho de fim de semana, Ira brilhante!

Liberdade. disse...

Amada!

são tão tensas as suas
palavras,tão empolgante.
adorei!

um abração e um bom final
de semana.

Carolina disse...

Eu só percebi, você vai publicar, até ordem das letras do alfabeto! assim, certo?
Original, Ira querida.
Fim de semana beijos.

Paulinha Barreto disse...

Que lindo, gostei muito.

Otimo final de semana.
beijos

Nilson Barcelli disse...

Mais um excelente poema para o teu alfabeto da desgraça...
Quando chegares à letra Z, o teu livro está pronto...
Minha querida amiga Ira, tem um bom fim de semana.
Beijos.

Lou Albergaria disse...

senti um cheiro de Loba nesse poema...hehehe...amei o cheiro do pó... da estrada.

Beijão!!!