INSPIRAÇÕES DO POETA

24 de set de 2011

ALFABETO DAS DESGRAÇAS - Letra V - VORAGEM




Sonho mar possível
Sonho vida indulgente
Sonho belo poeta-homem
Murmurando milagres no templo:
Santa pele de misericórdia!
Não há caos nesse espaço de hora infatigável
Acordo com vontade de dormir pra sempre
Bendito seja esse estado das almas cheias!

9 comentários:

Sandra disse...

V de versátil
V de vencedora
v de volta
Beijo de saudade, querida

Pat. disse...

Um retorno esperado e um carinho em meu blog deixado ;)

Sabes da saudade né amiga! Não some.

Um Beijo com toda amizade e admiração.

Lily disse...

Ira, doce Ira...

Você também é doce, meiga... temos nossos momentos, não é?

Sinto-me igual ao texto. Ontem mesmo, à noite, fiquei tentando escrever algo em torno disso, pensando no mar, em alma, no estado em que a minha se encontra...

Beijos,

Suzana/LILY

Lua Nova disse...

Bendida seja essa tua alma sempre plena da beleza que há nos mistérios e caminhos dessa vida.
Saudades de tu.
Beijokas.

Sonhadora disse...

Minha querida

por vezes queremos apenas abraçarmo-nos e ficar assim, connosco e sem nós.

Deixo o meu carinho e um beijinho
Sonhadora

Carolina disse...

Hola Ira!
Bendito ese estado y V de Victoria! =)
Bjsssssssssssss

helio.rocca disse...

Um poema deveras bonito, excelência em sua contrução. Parabéns!

Nielson Alves disse...

amei

Américo do Sul disse...

De tanto mar, de tanto amar, ao percorrer teu alfabeto de desgraças lembrei q, qdo sonho, murmuro vicejos...

PS: como és boa no q te apraz...