INSPIRAÇÕES DO POETA

13 de mar de 2012

Poeminha Viciado


Sob meu vestido vagabundo
Há um poema de seda.
Curvo, antigo e trêmulo,
Mas é nele que cabe o mundo.

Sob meus óculos vermelho
Há deveras poemas sujos,
De porra, cimento e espúrio,
Mas são neles que cabe o espelho

Sob minha célula moribunda
Há nação de poemas nus em pêlo,
- Trepando e gozando –
E são neles que a vida abunda.

15 comentários:

AC disse...

São infindáveis as fontes da poesia...!
Adorei, Ira!

Beijo :)

Assis Freitas disse...

a poesia inunda os abundantes,


beijo

Sandra disse...

A vida é poesia!
Beijo minha querida

LauraAlberto disse...

e deixa-a viver através de ti,
assim, livre, bela ainda que suja-limpa

beijinho
LauraAlberto

Celso Mendes disse...

viciado ou viciante, nada melhor do que ter a companhia do poema das vestes que nos cobrem ao sangue que nos circula. que a poesia abunde-nos a vida.

adorei o poema, Ira!

beijo.

A.S. disse...

Serei um poema nu brincando,
a caricia profunda
trepando, amando e gozando
pois nele minha vida abunda...


Beijos!
AL

Adriana Aleixo disse...

Abundantemente viciada!

Bjoooo.

Marcelo R. Rezende disse...

E em você que a gente morre.

Domingos Barroso disse...

o corpo quando diz poemas
o faz com tanta densidade
e com tanta beleza
como tu fizeste
agora,

belo!

beijo carinhoso.

Jorge Pimenta disse...

assim é a arte: não é a vida, não imita a vida, mas sabe-lhe a respiração.

beijinho e um poema-vida para ti, minha querida poeta tão especial!

Fred Caju disse...

Limpo como deve ser: com sujeira.

MOISÉS POETA disse...

Seu poema lembrou-me Bukowski ,
com seus versos de fibra ganhados
na luta .

Bom demais !!

Um beijo ,querida !

► JOTA ENE ◄ disse...

Tu, moça linda... és viciada em poesia.

Beijo(ta)

Patrícia Pinna disse...

A poesia nasce de dentro de nós, gera filhos e filhos espalhando-os pelo mundo afora, onde encontra alguém sempre necessitado em ler os seus versos.
Muito belo.
Um beijo para ti, e fique na paz!

Angelo Augusto Paula disse...

"Sob meu vestido vagabundo
Há um poema de seda."

Tem versos que nascem perfeitos...
Lindo!