INSPIRAÇÕES DO POETA

13 de abr de 2012

Beijo


Não o procures no céu
Onde os tecidos perdem a voz
E já não sofrem fibrilações,
O tal é infernal, não só elétrico.
Ganha asas de anjo, em disfarce,
Aos olhos dos noviços,
Mas sob suas penas cândidas há um órgão estranho e voraz,
Dono de girassóis risonhos e mares de lágrimas,
Onde o delírio cobre as paredes.

Há por trás das plumas brancas,
Uma caverna suja,
Um orifício escuro que trai sol e chuva,
Que captura forças.
Todos os joelhos caem devotos ao chão,
Como se fossem galhos abatidos por raios.
Suplicam a morte, depois da morte,
Num círculo obsessivo de vida.

Nesta cova de bicho papão há um músculo infatigável,
Entusiasmado e sequioso,
Que acorda noites infindas e aprisiona bactérias.
Ele, inquilino encarcerado,
Jamais poupa os visitantes de sua carne tremula
E num golpe úmido os condena
A tortura perfumada.

Saibam os deuses,
Que este ser antropofágico contamina
Os bancos dos templos,
Todas as bundas, e bucetas, e paus,
Mentirosos que rezam por açoites líquidos,
Ainda que permaneçam secos, de rabo preso.
O pecado tem cheiro de filha da puta.
O pecado tem mãe...
Tem nome...
Beijo!

15 comentários:

Assis Freitas disse...

a um passo da eternidade, beijo e pecados: quero-os todos



beijo

Franck disse...

Ira, o que dizer da linda poesia deixada como comentário? Ler vc tão cedo é ganhar o dia...Obg!
Volto com calma aqui, no decorrer do dia, os ponteiros do tempo correm mais do que nós...
Bjs*

Jorge Pimenta disse...

ira, minha querida,
o princípio não era o verbo, mas a boca. e o fim há de ser algures em torno dos lábios, de novo. pois só a saliva das veias é vida e morte, à revelia de todos os preconceitos, dogmas e falsidades.
solte-se o beijo; faça-se vida, na caverna-sem-adjetivo.

beijo meu com os matizes da minha admiração por ti!

Marcia disse...

Isso é demais Ira!
E num golpe úmido os condena
A tortura perfumada.
Amei!!Bjo linda!

F. Otavio M. Silva disse...

Oi Ira, Saudades... Estou voltando. Adorei o Oração dos Afogados Vivos o tom imperativo que você usa é muito interessante de forte. Assim que puder passo com mais calma.

Grande Beijo
F. Otávio M. Silva
Surfista de Banzeiro
http://www.surfistadebanzeiro.com/2012/04/e-se-eu-preferir-errar.html

Carolina disse...

Vamos encontrar na Terra tudo está aqui. Céu e inferno são aqui: tudo por um beijo. Ira minha linda amiga, seu poema é incrível, você se supera ainda mais.

Eu gosto do novo modelo de plantilla, é muito bonita.
Beijos grandes.

cristinasiqueira disse...

Afogada pelo instante sem instante
distante
de mim
sem beijo
Que lástima
Lágrima
Afogada
sem beijo
Amada,não dá

Tremula
Sem pernas
ainda bamba
Estou...largada no domingo frouxo

Adoro seu jeito humano de tornar-se em
Anjo
Sim,anjo infatigável beijoqueiro que dá nome de verdade as coisas que as pessoas tem dedos para nomear e do teu jeito ,com asas as palavras ficam leves,e fortes para sustentar a beleza do que molha de verdade,do que cheira,do que é gostoso porque é morte e vida,e...pausa,para o querer de liberdade.

LINDA POETA AMADA

BEIJOS,

CRIS

Ainda te trago prá TRancoso

LauraAlberto disse...

e um beijo assim, mesmo fugaz, destrói um império

beijo

Marcelo R. Rezende disse...

E que todos os seres entendessem o seu beijo, e fizessem uso, e se amassem beijando tão pecaminosamente a ponto de chegar aos céus, tamanha salvação que a gente encontra no fundo do poço. Ou nos céus.

Lindo, lindo, lindo!

Te amo, Ira.

Al Reiffer disse...

Muito bom, bastante intenso, como os mais intensos beijos! Parabéns!

E um beijo

Patrícia Pinna disse...

Boa noite, Ira. O beijo é devastador, suave, envolvente, ou até mesmo frio, mas é através dele, que absolutamente tudo começa!
Como é bom beijar, muito bom!
Viva o beijo! Amiga, eu sempre me surpreendo com os seus poemas, alguns até me chocam tamanha força no linguajar!
A ousadia é o seu nome, além de talento nato!
Um beijo na alma, e fique na paz!

Helio Thompson disse...

Ler você é uma viagem em palavras, versos, poesias.
É sentir a sua essência,
seu jeito de viver. T
oda a intensidade do seu ser.

Beijos.

Ana Cecilia Romeu disse...

Ira,
o beijo mostra; nunca esconde, talvez por isso o mais íntimos dos toques.

Lindo poema! Intenso demais!
Beijos

Angelo Augusto Paula disse...

De todos os pecados, esse é o primeiro passo. Nunca vi o beijo descrito tão nu, tão vivo, tão ele. Realmente a intensidade é uma característica sua. Adoro isso!
Bjs

Sonhadora disse...

Minha querida

Entre o gesto e o beijo uma infinidade de céu e inferno.
Como sempre ler-te é fazer uma viagem entre o tempo e o espaço.

Beijinho com carinho
Sonhadora