INSPIRAÇÕES DO POETA

15 de jun de 2012

Piedade Para Brasas e Peles




Ele repousa o charuto na beirada da mesa de cabeceira,
Antes havia entreaberto a boca
E cuspido um cogumelo de fumaça,
Talvez haja um bombardeio entre as zonas do medo
- tórax e cabeça –
Não guarda memória precisa do primeiro combate,
Mas certezas de batalhas eternas,
Implacáveis tempos de confrontos entre lucidez e demência.
Isto lhe causa certo desconforto,
Alguma covardia imprópria,
Mas igual desejo irresistível de impulsão,
Agora, no instante vulnerável,
Onde o corpo deitado padece de torturas e incêndios.
- Há uma culpa muda nas camas e nas guerras -
Seus olhos pedem morte.
Sua alma foge!
Fica o cadáver,
Com o coração afogado na garrafa de vinho.
Suas intenções animalescas salvaguardam os nervos,
Entre um espasmo e outro,
O sexo dispara sua manada de diabos simpáticos,
Que se divertem sob, entre, peles evocatórias.
Seu pau é erguido como um palácio que adora o céu
E o paraíso é quente.
Sim, infernalmente quente!
Submete-se missionário,
As ardências e delícias daquela terra santa,
E erra por caminhos curvos até a fraqueza.
Cai sobre as costas do grito em súplica
E sorri como um deus sem pecados.
Há cinzas no tapete queimado.

17 comentários:

Assis Freitas disse...

há cinzas e há brasas, tudo queima na palavra que incendeia,


beijo

Marcelo R. Rezende disse...

E que o amor seja tão alucinante quanto, que o sexo seja amoroso, que seja brasa, muita brasa.

AMEI!

(e essa nova foto no banner tá demais!)

beijo, Ira!

Ricardo Miñana disse...

Escribes inquietante, un placer leerte.
que tengas un buen fin de semana.
un saludo.

Joelma B. disse...

só a pele tem perdão...

intensidade na voz, sempre!

Lindona na foto, Ira brilhante... beijinho, querida!

Américo do Sul disse...

Intenso. Teu texto crava no peito o desejo. Submete-nos ao calor da luta. Até nos trazer, entre cinzas, em um sorriso, um suspiro de... Afinal!

Mto bom. Mto bom...

Cecília Romeu disse...

Ira, linda aquariana!

Se a cada regra existe uma exceção, eu diria, ainda que rimando,
existe uma guerra que tem perdão.
(que bom!)

Adorei!
Lindo, intenso, vivo feito brasa, quente como gelo na pele :)

Beijos e ótimo fim de semana!

Jorge Pimenta disse...

assim eu sou: missionário na tua poesia. assim mesmo, em prece e ofício, porque nenhum deus deve conhecer o castigo ou o homem esquecer o perdão. afinal, as cinzas caem invariavelmente sobre tapetes... de pele. que importa que ardam e carbonizem? a eternidade fez-se para ser transgredida, como o amor e o desejo.

beijo, querida amiga de tantos incêndios!

Marco Rocca disse...

Existencialismo puro, na medida certa. Muito bem construído, um poema em toda sua plenitude. Aplausos amiga e de pé!

dade amorim disse...

Fogo prevalecendo, vida no ápice, tapete carbonizado. Conhecemos isso, não é?

Beijo, Ira.

AC disse...

As cinzas são certas, mas o apelo da brasa cala tudo o resto...
Você é única, Ira!

Beijo :)

silvioafonso disse...

.



Ira, querida.
Eu tenho um selo referente aos
1000 seguidores da minha pági-
na e como você faz parte desse
sucesso, ele é seu de direito e
de fato.

Um beijo do,

Palhaço Poeta






.

José María Souza Costa disse...

CONVITE

Primeiro, eu vim ler o seu blogue.
Agora, estou lhe convidando a visitar o meu, e se possivel seguirmos juntos por eles. O meu blogue, é muito simples. Mas, leve e dinamico. Palpitamos sobre quase tudo, diversificamos as idéias. Mas, o que vale mesmo, é a amizade que fizermos.
Estarei grato, esperando VOCÊ, lá.
Abraços do
http://josemariacostaescreveu.blogspot.com

MOISÉS POETA disse...

Entre a tua sensibilidade e o teu furor verbal , eu fico com os dois !

Esse poema incendiou a minha madrugada ...

Ira !
você transborda aquilo que gosto !

Um grande beijo !

LauraAlberto disse...

às vezes penso que conhecemos as mesmas pessoas...

depois do incêndio sobra sempre a cinza

ashes to ashes

beijo

Nilson Barcelli disse...

"Seu pau é erguido como um palácio que adora o céu
E o paraíso é quente.
Sim, infernalmente quente!"
Excelente.
Surpreendes a cada virar de verso.
A tua poesia é da melhor que tenho visto nos blogues.
Ira, minha querida amiga, tem um bom resto de semana.
Beijo.

Lily disse...

" Há culpa muda na cama e nas guerras."

Que frase!

Beijos,

Suzana Guimaraes - LILY

Leila Silveira disse...

muito bom.