INSPIRAÇÕES DO POETA

18 de jun de 2010

Pandora




Tinha aberto a ânfora de Pandora, o céu em ira, a alma fêmea em demência agoniza.
As trevas da humanidade desafiavam sua inocência, ela que não estava sóbria, mas coberta da alegria de ciranda encontra em sua própria liberdade, o castigo.
Ela, que sentia como uma menina que colhe sonhos!
Sob a névoa da embriagues tinha seu homem ao alcance dos olhos e não teve medo. Queria cantar e cantou as canções que não fizera.
Como macho, ele não entendia que era o senhor de tudo que havia naquela mulher e assim, ela poderia ser qualquer coisa. Qualquer ouro ou poeira. E ainda que caísse ao chão rastejante ou rastejada, ainda e sempre, sua lealdade jamais fragmentaria, mas ele era só um homem!
Precisava de coerência e diante do véu de Maya, não soube vê-la.
Não soube ir além do pórtico e dos ventos, onde a manhã nasceria azul e cobriria, de sol, a silhueta da mulher que o amava, com frêmito e fidelidade.
Na quietude da cor pálida do quarto ela despertara, sem culpas, sem o ontem que tinha acabado e ao invés de café e beijos, o Hades, o desprezo daquele homem tão amado.
Ela chorou e bebeu suas lágrimas.

6 comentários:

Úrsula Avner disse...

Olá querida,

sua escrita sempre em encanta e essa em especial mexe fundo com o universo feminino... Lindo e tocante texto ! Bj,

Úrsula

CARLA FABIANE... disse...

TENHA UMA LINDA NOITE PESSOA QUERIDA BJS!!!
A AMIZADE É UM SENTIMENTO CONCRETO, ABSOLUTO E SEM IGUAL.
SOMENTE AQUELES Q ENTENDEM O VALOR DE UMA SINCERA AMIZADE,
SÃO CAPAZES DE LER O QUE SE PASSA NO CORAÇÃO DO SEU PRÓXIMO.
COM ELA, APRENDEMOS A AMAR E A PERDOAR, DAR SEM RECEBER,
SEMEAR A ESPERANÇA SEM DAR-SE CONTA DO QUE SE FAZ.....
E SABE PQ TUDO ISSO ACONTECE?
´´ PQ ONDE HÁ FÉ E ESPERANÇA, SONHO SEM SAIR DA REALIDADE,
HÁ AMOR COMPAIXÃO E O MAIS IMPORTANTE: PUREZA DE ESPÍRITO´´...
uma beijoka cheia de poesia...

Carlão disse...

Muito bom!

Carlos Falcão disse...

simplesmente fantástico como tudo em seu blog...

parabéns, sou cada vez mais seu fã...

Mil Bjus

Carlostá chegando o grande dia?

cristinasiqueira disse...

Ira,loira querida.

Que tango!
Beber das próprias lágrimas...que fado!

Enfim escreves música.

Estava com saudade de ler-te.Sempre é bom !

Com admiração,


Cris

Luis Baptista disse...

Só hoje vim visitar-te.
Que bela surpresa... é muito boa a tua escrita!
(e obrigado pelas palavras no outro dia)